Hospital mantido por Itaipu ativamais dez leitos de UTI para covid-19

Cinco deles serão ativados dentro da própria estrutura do HMCC, passando de 25 para 30. Outros cinco serão contratados em hospital de São Miguel do Iguaçu.

O Hospital Ministro Costa Cavalcanti (HMCC), mantido pela margem brasileira da usina de Itaipu, está ativando mais cinco leitos na ala exclusiva de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Covid-19 e contratando mais cinco de retaguarda no Hospital Madre de Dio, de São Miguel do Iguaçu, para atendimento em situações de sobrecarga nas instituições hospitalares de Foz do Iguaçu.

Os cinco leitos de retaguarda estarão à disposição tanto para pacientes do HMCC, quanto do Hospital Municipal Padre Germano Lauck, aumentando para 75 o número de leitos de UTI para internação de pacientes de Foz do Iguaçu e região. Atualmente, o total de leitos de UTI ocupados no HMCC está em 76%; no Hospital Municipal passa de 90%.

Segundo o diretor superintendente do Hospital Ministro Costa Cavalcanti, Fernando Cossa, o reforço oferecido pela unidade hospitalar e por Itaipu é para garantir um tratamento mais efetivo da doença. “Essa é mais uma ação do HMCC e da Itaipu para humanizar e tornar o atendimento mais eficiente neste momento de grave crise vivida com a pandemia”, disse.

Para o coordenador do Grupo de Trabalho Estratégico da Covid-19 da Itaipu, coronel Jorge Áureo, “todos esses esforços mostram uma preocupação da gestão do diretor-geral brasileiro de Itaipu, general Joaquim Silva e Luna, em se antecipar a situações críticas que poderiam causar um retrocesso na retomada da economia regional. A parceria com o Hospital Madre de Dio é um inquestionável avanço que demonstra haver alternativas disponíveis para o enfrentamento da pandemia na nossa região”.

E complementa: “Itaipu está investindo recursos da ordem de mais de R$ 24 milhões para ajudar a região no combate à doença. Além da ala criada exclusivamente para atendimento de pacientes graves da covid-19, foram comprados equipamentos, insumos e testes em grande escala para diagnóstico da doença. Só o HMCC fez quase 18 mil testagens de PCR, o mais confiável dos exames para detectar o novo coronavírus”.

Administração das vagas

A regulação dos leitos de retaguarda será feita pelo HMCC. Sempre que houver a necessidade de internamento e ofertas de vagas, o Hospital Costa Cavalcanti usará o serviço contratado.

Reestruturação

Em todos os casos atendidos, o HMCC adotou procedimentos clínicos modernos e atualizados, sempre em linha com os protocolos do Centers for Disease Control and Prevention (CDC-EUA), Organização Mundial da Saúde (OMS) e Hospital Israelita Albert Einstein. Com isso, até agora, 110 pacientes que passaram pelo HMCC receberam alta.

Exames

Os testes de PCR para identificação em tempo real da presença do coronavírus são feitos em pacientes internados no HMCC e também nas pessoas que tiveram as coletas feitas pelas secretarias de Saúde dos municípios da 9ª Regional de Saúde. As amostras recebidas têm diagnóstico em no máximo 24 horas, mas, normalmente, os resultados saem em seis horas ou até menos.


Assessorias de Comunicação do HMCC e Itaipu.

2 visualizações

Foz do Iguaçu - Paraná

©2021 por Portal Fronteiras. Orgulhosamente criado e desenvolvido por Agência Ludkus.