top of page

Atrativos do Grupo Dreams em Foz recebem selo de “Empresa Amiga da Pessoa Autista”


O Complexo Dreams Park Show e o Dreams Eco Park, empreendimentos turísticos que fazem parte do Grupo Dreams, em Foz do Iguaçu, receberam nesta quinta-feira (31), o selo de “Empresa Amiga da Pessoa Autista”, concedida pela Organização Neurodiversa pelos Direitos das Pessoas Autistas (ONDA), entidade de caráter social, cuja missão é aprimorar a qualidade de vida das pessoas autistas.


A entrega foi feita após uma capacitação sobre “Autismo” realizada pelo presidente da Onda, Fábio Cordeiro, com os colaboradores dos atrativos.


Treinar a equipe para um “olhar” e um atendimento mais inclusivo às pessoas portadoras de Transtorno do Espectro Autista (TEA) é o primeiro passo do compromisso firmado entre o Grupo Dreams e a ONDA.


A próxima fase será a instalação de uma nova comunicação interna voltada aos autistas e a disponibilização de equipamentos individuais que possam oferecer mais conforto durante a visita nos cinco atrativos do Dreams Park Show (museu de cera, vale dos dinossauros, maravilhas do mundo, bar de gelo e Dreams Motor Show) e também no Dreams Eco Park.


Mesmo antes de receber o selo, em abril, em alusão ao mês de conscientização da pessoa autista, o Dreams Eco Park passou a liberar a entrada gratuita para pessoas portadoras desse transtorno.



Inclusão verdadeira


Para Cordeiro, são esses compromissos por parte das empresas que fazem a verdadeira inclusão acontecer. “Estamos falando para um público que desconhece o que é o autismo e suas características. Agora, serão multiplicadores. E quando conhecemos, começamos a incluir. Ninguém critica ou recrimina por que quer, mas por falta de informação”, disse.


E segundo ele, à medida que as mudanças dentro do atrativo forem acontecendo e, os autistas e suas famílias perceberem que o local é sensível, vai virando referência. “Todos nós, pessoas típicas ou atípicas, gostamos de sermos bem tratados e nos sentirmos confortáveis nos ambientes. Com certeza, o parque será ainda mais visitado”.


Direitos


A advogada Aline Milanez, representante da Onda em Foz, enfatizou que as pessoas autistas têm os mesmos direitos de qualquer outro cidadão deficiente. Entre eles, o direito ao atendimento prioritário.


“A pessoa autista não tem cara. Por isso, incentivamos as famílias a solicitarem a carteira da pessoa autista para receber esses direitos. É de graça. Além de facilitar o dia a dia, auxilia o governo na elaboração de políticas públicas”.


Informação é tudo



Jussara Trajano é recepcionista no Vale dos Dinossauros. Ela já presenciou vários casos de crianças ou adultos incomodados, que hoje, depois do treinamento, percebeu estarem dentro do espectro autista. “Estou saindo com uma nova visão. Terei mais cuidado no momento da abordagem”, disse.


Segundo Sabrina AKL, do Corporativo, foi excelente para abrir a mente sobre como realmente precisa ser esse contato, entender que nem sempre será visível e, portanto, é preciso estar preparado, desde o primeiro atendimento até o último.


“Somos vários setores diferentes, mas a experiência do visitante autista precisa ser única como a de todas as outras pessoas”, frisou.


Autismo


O autismo é resultado de alterações físicas e funcionais do cérebro e está relacionado ao desenvolvimento motor, da linguagem e comportamental. O TEA afeta adultos e crianças. E graças ao avanço dos diagnósticos, o número de pessoas dentro do espectro aumentou consideravelmente. Nos Estados Unidos, a média é de 1 para cada 36 pessoas.


Entre os sinais mais comuns do autista estão a dificuldade de comunicação e interação social, interesses restritos e comportamentos repetitivos. Incluindo também o contato visual direto.

2 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page