Diretoria de Saúde Ocupacional realiza ações para a segurança dos servidores de Foz


No Dia Mundial da Segurança e Saúde no Trabalho, celebrado em 28 de abril, conheça algumas das iniciativas promovidas pela área


Nesta quinta-feira (28), é celebrado o Dia Mundial da Segurança e Saúde no Trabalho. A Diretoria de Saúde Ocupacional, vinculada à Secretaria Municipal de Administração, faz um importante papel em relação a garantir a segurança nos ambientes de trabalho da Prefeitura de Foz do Iguaçu.


As iniciativas promovidas pela diretoria são voltadas à melhoria contínua da prevenção e da promoção em saúde dos servidores municipais. Segundo a diretora de Saúde Ocupacional, Carla de Lima, a área garante o atendimento priorizado por meio da realização de Perícia Médica Oficial, além de treinamentos abordando questões referentes à cultura organizacional no serviço público, liderança, relações interpessoais e outros importantes temas.


“Ter um setor dedicado para esse acolhimento e atenção aos servidores é primordial para que esse profissional saiba que existe segurança no ambiente de trabalho e, caso aconteça um infortúnio, ele tenha o amparo de especialistas”, disse.


Atendimentos


Uma atividade essencial desenvolvida pela Diretoria em Saúde é o acompanhamento psicológico. Atualmente, quatro profissionais compõem o quadro efetivo que atua no acolhimento dos servidores para cuidados com saúde mental, emocional e demandas específicas dos locais de trabalho. Somente no mês de março, foram feitos aproximadamente 130 atendimentos.


Os cuidados com a saúde mental são aliados aos cuidados com o corpo dentro do projeto de ginástica laboral. O profissional educador físico promove exercícios de alongamento, conscientiza quanto à ergonomia e realiza atividades lúdicas visando a descompressão e harmonização dos ambientes laborais.


Vale destacar ainda o programa de readequação funcional que acompanha, atualmente, 120 servidores com limitações impostas por problemas de saúde e os incapacita ao exercício padrão de suas atribuições. Neste contexto, a coordenação do programa fornece toda a orientação para enquadramento em funções compatíveis com as limitações.


“Assim podemos contribuir para que eles sintam-se pertencentes e acolhidos nos espaços de trabalho. A oferta desta melhoria nas condições laborais permite um grau de qualidade de vida, protegendo a saúde dos servidores, assegurando o bem-estar físico, mental e social, prevenindo e controlando os acidentes e as doenças”, afirma Carla.


Gilmar Cesar Boita, servidor do Protocolo Geral, precisou dos serviços da diretoria por duas vezes: há cerca de dois anos realizou uma cirurgia na vesícula, e, recentemente, precisou ser afastado por ter sido contaminado pelo coronavírus.


“Além de muito prestativa, a equipe que me atendeu também foi muito rápida para emitir e validar os atestados. Fui acompanhado durante toda a minha recuperação com ligações ou mensagens, quase diariamente”, avaliou Gilmar.


Estrutura e servidores


A diretoria conta com o setor de Perícia Médica e Administrativa, que gerencia todos os atestados, licenças para tratamento de saúde e licença para acompanhamento de pessoas da família. As solicitações são feitas via processo digital ou físico, como processos de conversão de licença, avaliação do médico do trabalho, perícia documental para enquadramento do teletrabalho, entre outros.


São realizadas capacitações periódicas com o departamento de Recursos Humanos para alinhar as ideias e melhorar o fluxo de trabalho entre a Supervisão e RH.


O setor ainda conta com o Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho, formado por uma médica, enfermeira e engenheiro de segurança do trabalho, que gerenciam todos os processos relativos à avaliação de riscos das funções, acidentes e afastamentos por questões de saúde.


Somado a esses profissionais, a divisão conta ainda com quatro técnicos de segurança do trabalho em apoio ao engenheiro de segurança do trabalho para realizar treinamentos variados a funções onde servidores se exponham a riscos; coordenar os treinamentos de brigadas de incêndio em toda a Prefeitura; monitorar o fornecimento de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e, por meio da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA), vistoriarem os ambientes de trabalho visando à redução de riscos.


“Não há como deixar de destacar tantas funções primordiais para amparar e garantir a segurança dos servidores públicos de Foz do Iguaçu. Ter boas condições laborais é indispensável para qualquer setor, e aqui cobrimos todas as demandas necessárias”, ressaltou o secretário municipal de Administração, Nilton Bobato.


Link: https://www5.pmfi.pr.gov.br/noticia-47798

2 visualizações0 comentário