Câmara do CFM discute novas técnicas de cirurgia bariátrica


Com a falta de resposta aos pacientes com algumas técnicas existentes, médicos podem ter três novas possibilidade de realizar a cirurgia com mais eficácia para a saúde do paciente.


Com a possibilidade de ampliar o número de técnicas de cirurgia bariátrica realizadas no Brasil, a Câmara Técnica do Conselho Federal de Medicina está discutindo novas formas para realizar os procedimentos, além de revisar o escopo das cirurgias já autorizadas e realizadas no país.


Segundo o cirurgião do aparelho digestivo e gastroenterologista de Foz do Iguaçu, Dr. Luiz Carlos Bremm (CRM-PR 14.018 RQE 10.703 / 6.365), como alguns pacientes não estão respondendo as técnicas existentes, a câmara técnica está em discussão para aprovar novas. “Alguns pacientes voltaram a engordar ou nem se quer emagreceram com algumas técnicas existentes, é importante esta atualização, pensando no bem-estar dos nossos pacientes, não só do Brasil, mas do mundo inteiro”, explicou o médico.


Hoje no Brasil são realizadas com autorização do Conselho Federal de Medicina (CFM) cinco técnicas cirúrgicas para o tratamento da obesidade: o by-pass gástrico, a gastrectomia vertical, duodenal switch, banda gástrica e cirurgia de scopinaro. Destas, duas já estão em desuso — a banda gástrica e a scopinaro — devido a evolução das demais técnicas e dos desfechos constatados.


Novas técnicas – os procedimentos, que possuem estudos e resultados sobre eficácia, e estão sendo debatidos são a cirurgia de Duodenal Switch de Anastomose Única – também conhecida como SADS (Single – Anastomosis Duodenal Switch); a cirurgia OAGB (One Anastomosis Gastric Bypass) e a Bipartição Trânsito Intestinal, também conhecida como Interposição Ileal. “A inclusão das novas técnicas vem de encontro com o aumento do número de pacientes que estão esperando a cirurgia em virtude da pandemia da Covid-19”, explicou Dr. Bremm que continuou: “De acordo com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica (SBCBM), mais de 50% dos brasileiros declararam ter engordado na pandemia, e a obesidade e doenças associadas a ela aumentaram consideravelmente”, frisou.


Congresso internacional – Nos últimos dias 9 e 11 de junho o cirurgião do aparelho digestivo e gastroenterologista de Foz do Iguaçu, Dr. Luiz Carlos Bremm, participou do Congresso Internacional Bariatric Endoscopic Surgery Trends (BEST). “O evento nos apresentou muitas novidades de técnicas para a bariátrica, além de garantir atualização aos profissionais que participaram, e para um médico isso é muito importante”, finalizou o cirurgião, que teve participação em uma mesa redonda onde foi discutido sobre cirurgias.


Dr. Luiz Carlos Bremm

Gastroenterologista e Cirurgião do Aparelho Digestivo

CRM-PR 14.018 RQE 10.703 / 6.365

@drluizcarlosbremm


Maestria Comunicação e Marketing

1 visualização0 comentário