Câmara de Foz denuncia condições de trabalho no Hospital Municipal e exige providências


A preocupação com profissionais de saúde dominou o assunto da sessão desta quinta-feira, 09 de julho, da Câmara Municipal de Foz do Iguaçu. Um dos requerimentos, apresentado pelo presidente da casa, Beni Rodrigues (PTB) denuncia as condições de trabalho dos profissionais do Hospital Municipal que estão na linha de frente do enfrentamento da Covid-19. Outro requerimento, do vereador Luiz Queiroga (PTB) solicita testagem rápida nesses profissionais. Um terceiro requerimento, do vereador Celino Fertrin (Podemos) pede apuração de que uma médica testada positivo para Covid teria continuado atendendo no Hospital.

O requerimento do vereador Beni Rodrigues que trata dos técnicos de enfermagem e enfermeiros lotados no HM rendeu quase uma hora de discussão na sessão online da Câmara. A proposição solicita informações e providências do prefeito Chico Brasileiro sobre a carga horária, quantos pacientes são atendidos no Hospital Municipal por dia; como é feito o revezamento; quantos pacientes eles são responsáveis cada um; Quais os equipamentos de proteção individual (EPIs) disponibilizados; e quais as atividades desenvolvidas por esses profissionais de saúde; além de informações sobre a alimentação servida por empresa contratada e que seria de péssima qualidade.

A justificativa se deu por preocupação com as condições de trabalho desses profissionais que estão na linha de frente da saúde e muitos estão trabalhando intensamente no combate ao novo coronavírus, estando mais expostos, cansados da rotina e precisando também de cuidados. Os profissionais pediram socorro ao Poder Legislativo pedindo que intervenha junto ao Executivo requerendo providências do prefeito. Relatam problemas graves como sobrecarga, queixas de assédio, falta de EPIs adequados, além de péssima qualidade das marmitas compradas de empresa de Curitiba.

Testagem rápida para pacientes e profissionais

O requerimento do vereador Luiz Queiroga pede informações acerca da realização de testes rápidos para Covid-19. Solicita quantos testes rápidos foram realizados em profissionais da saúde desde que foi decretado estado de emergência; Quantos testes rápidos foram realizados em pacientes diversos (assintomáticos) que deram entrada na rede pública de saúde, desde o decreto;Quantos testes rápidos foram adquiridos; e em que data os testes rápidos foram adquiridos e disponibilizados para a Rede de Saúde Pública do município. Na justificativa consta que o teste rápido para todos pacientes que derem entrada na rede de saúde tem por objetivo evitar que assintomáticos possam contaminar outras pessoas na enfermaria, inclusive os profissionais da saúde, direcionando assim aqueles que testarem positivo para a ala de atendimento específico para casos de Covid-19.

Reclamação de negligência e risco aos pacientes

Outra proposição relacionada aos profissionais de saúde é o requerimento do vereador Celino Fertrin que solicita ao Executivo informações sobre a denúncia protocolada junto ao Hospital Municipal Padre Germano Lauck, sob o protocolo nº 9.975 e Oficio nº 0318-2020-SEESSFIR. O requerimento afirma que o ofício faz referência a uma médica que havia testado positivo para Covid e teria continuado atendendo no Hospital Municipal. Além de solicitar informações, a proposição cobra qual providência foi tomada em relação a denúncia.

Postos de saúde sem internet

Os vereadores pediram informações, via requerimento 256/2020, da vereadora Inês Weizemann (PL), sobre a falta de internet em todas as unidades básicas de saúde do Município desde o dia 02 de julho de 2020, motivo o qual não se consegue acesso aos prontuários dos usuários, inserção na fila dos especialistas e outras atividades que necessitam da rede de internet.


(Assessoria)

12 visualizações

Foz do Iguaçu - Paraná

©2021 por Portal Fronteiras. Orgulhosamente criado e desenvolvido por Agência Ludkus.