Cássio Lobato apresenta diagnóstico econômico de Foz para presidentes do Sindhotéis e do COMTUR

Pré-candidato à prefeito elaborou um relatório sobre os efeitos da Pandemia na cidade e demonstrou o tamanho da crise que já estamos enfrentando


Assessoria


Paulo Angeli, Cássio Lobato e Neuso Rafagnin


O pré-candidato à prefeito de Foz do Iguaçu, o advogado e empresário Cássio Lobato entregou neste dia 13 de agosto, quinta-feira para o presidente do Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Foz do Iguaçu (Sindhotéis), Neuso Rafagnin e para o presidente do Conselho Municipal de Turismo (COMTUR), Paulo Angeli, o resultado do diagnóstico econômico sobre Foz do Iguaçu, intitulado: "Foz do Iguaçu, Pós-Pandemia. Um diagnóstico realista ".

"Estamos apresentando o resultado para sociedade civil organizada sobre o agravamento dos problemas em Foz do Iguaçu. Se não houver um envolvimento maior entre o estado do Paraná, o município e a Itaipu Binacional para ajudar a população e os empresários será muito mais difícil sair da crise. Não basta somente obras, nós temos que ajudar o cidadão e o empresário, imediatamente”.

Lobato exemplifica que os representantes do poder público podem isentar impostos para ajudar o povo. “A população e empresários precisam de isenção de IPTU, por exemplo. A não cobrança, por um determinado tempo, de água e luz ou pelo menos até o momento em que a população retome suas atividades econômicas, isso sim ajudará imensamente a todos. O poder público unido pode socorrer a população, os empresários, a cidade de Foz de Iguaçu e com certeza vão fazer a diferença a médio prazo e tirar a população dessa fase vexatória”.


Economia: "Foz do Iguaçu, Pós-Pandemia. Um diagnóstico realista ".


O presidente do Conselho de Turismo de Foz do Iguaçu, Paulo Angeli recebeu o relatório. “O embasamento técnico te faz romper algumas barreiras da possibilidade e te faz avançar mais rapidamente. Parabéns pela iniciativa, vamos avaliar e apresentar para os conselheiros do COMTUR para análise. Mas de qualquer maneira parabéns pela a iniciativa”, salientou.

O empresário Neuso Rafagnin, presidente do Sindhotéis também confirmou que a crise está alta na cidade e ressaltou positivamente o trabalho. “Sem dúvida nenhuma é interessantíssimo, o conhecimento, a pesquisa, as informações. Elas balizam para que se tome uma decisão mais assertiva. Então nós estamos recebendo esse trabalho, elaborado pela a equipe do Cassio, onde o próprio sindicato tomará várias decisões para a retomada do crescimento de Foz do Iguaçu, a partir das informações coletadas”.

Lobato também argumentou que no momento correto, no período eleitoral, as soluções serão apresentadas. “São duas fases: a primeira que é a divulgação dos problemas e debate com a sociedade e no segundo momento, vamos apresentar o plano de governo para todas as áreas, com ideias e soluções, como pré-candidato à prefeito”, finalizou.


O Diagnóstico - O trabalho foi realizado em conjunto com uma equipe multidisciplinar de profissionais da área econômica, médicos, engenheiros, advogados, jornalistas e empresários. O estudo mapeou e comparou os índices de três cidades Foz do Iguaçu, Cascavel e Ponta Grossa, entre janeiro de 2017 a junho de 2020. E teve como fontes o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (IPARDES) e os portais da transparência.

236 visualizações

Foz do Iguaçu - Paraná

©2021 por Portal Fronteiras. Orgulhosamente criado e desenvolvido por Agência Ludkus.