Alunos da Escola Jardim Naipi conhecem a roda-gigante de Foz do Iguaçu


O passeio contou com aproximadamente 100 estudantes da escola, que se encantaram bom a beleza da cidade, vista de cima


Ao olhar Foz do Iguaçu do alto, Eduardo de Oliveira, 7 anos, compreendeu a dimensão de se viver em uma cidade que faz fronteira com outros países. Ao lado de cerca de 100 colegas da Escola Municipal Jardim Naipi, ele fez nesta quinta-feira (14) um passeio inesquecível na roda-gigante Yup Star.


“Foi o meu primeiro passeio aqui e eu adorei muito. Lá de cima era engraçado olhar as pessoas aqui em baixo, parecendo formiguinhas”, brincou Eduardo.


Durante o trajeto os pequenos olhavam com atenção para a paisagem, que proporcionava uma visão privilegiada do município e também das grandes obras de infraestrutura que a cidade está recebendo, como a Ponte da Integração Brasil-Paraguai.


Sofia dos Santos, 8 anos, demonstrou curiosidade para descobrir onde estavam cada um dos países, ligados pelo encontro entre o Rio Iguaçu e Rio Paraná. “Nunca tinha percebido que os países ficavam tão próximos, essa foi a parte que eu mais gostei de ver”, contou.


A diretora de ensino fundamental da Secretaria da Educação, Eliziane Diesel, conta que a Jardim Naipi foi escolhida por ser a escola do município com a maior nota nas últimas avaliações externas que são realizadas anualmente.


“Esse é um prêmio por todo o trabalho que foi realizado. Todas as atividades extracurriculares são muito marcantes para eles, por isso procuramos proporcionar momentos que sejam positivos na formação dos alunos”, disse a diretora.


Conhecendo Foz


O convite para a visita partiu da coordenação empresa. Conforme explicou a representante comercial do atrativo, Silvana Duarte, o objetivo era aproximar a comunidade do espaço e proporcionar uma oportunidade nova de passeio.


“A nossa ideia surgiu com o intuito de trazer as crianças para um momento especial, para que elas possam sempre relembrar de como foi a visita e conheçam mais dos atrativos que estão na cidade onde elas vivem”, disse.


Eliziane ainda reforça que a visita também é importante para a formação cidadã dos alunos, que podem entender como funciona um atrativo turístico. “Eles prestam atenção em todos os detalhes, então acabam conhecendo mais sobre a cidade e repassam essas informações para os pais ou amigos. É uma forma de sentirem mais orgulho da cidade”, completou.


0 visualização0 comentário