"Retomada já começou", diz Chico Brasileiro


No aniversário de 107 anos de Foz do Iguaçu, prefeito afirma que os "próximos anos serão de ouro" para a cidade


Foz do Iguaçu, assim como todos os municípios, sofreu o impacto do coronavírus, mas está antecipando sua retomada econômica, disse o prefeito Chico Brasileiro, ao analisar os 107 anos da cidade, completados nesta quinta-feira, 10 de junho. "Tenho absoluta certeza que, neste ano de 2021, os iguaçuenses conseguem controlar a pandemia e, a partir do próximo ano, terá novamente o retorno desse ciclo de desenvolvimento".


A meta, segundo o prefeito, é voltar aos números positivos de antes da pandemia, quando a cidade recebeu dois milhões de turistas, sua maior visitação da história. "Não queremos ficar só em dois milhões de turistas, queremos chegar a três milhões, depois a quatro milhões e daí em adiante", projetou Chico Brasileiro. "Foz do Iguaçu está criando condições para isso", ressaltou.


O otimismo do prefeito toma por base o grande volume de investimentos a curto e médio prazo que o município vem recebendo, mesmo durante a pandemia. "Muito investimento privado e público que está preparando a cidade para um novo momento. Esse novo momento vai chegar. Só peço para as pessoas não perderem a esperança, não perderem a fé, porque vamos conquistar dias melhores e em breve".


Foz do Iguaçu está recebendo mais de R$ 4 bilhões em investimentos públicos e privados a curto e médio prazo. Quatro empreendimentos anunciados nos últimos meses – Aquafoz, Day Medical Center, Duty Free Cell Shop e ampliação do Cataratas JL Shopping, somam R$ 275 milhões. O setor imobiliário vai ter um verdadeiro "boom" de empreendimentos que podem passar fácil dos R$ 800 milhões.


Ascensão


Na avaliação de Chico Brasileiro, além de Foz do Iguaçu, todas as cidades no mundo sofreram e estão sofrendo com essa pandemia. "Vínhamos numa ascensão, um crescimento em que o turismo, principalmente, vinha crescendo em torno de 10% ao ano. Era um dos maiores do Brasil que, infelizmente foi interrompido e quando se interrompe um ciclo econômico que está em alta vem a queda de empregos, de renda e fatores sociais".


"Tudo isso que estamos vivendo, conseguimos enxergar que essa fase está próxima do fim. Estamos com o processo de vacinação avançado e avançando cada vez mais", ressaltou.


O prefeito lembra que a cadeia do turismo representa mais de 50 atividades, e junto com vem o comércio e os serviços. "Agora temos lojas francas, as dutys frees, que têm uma perspectiva muito grande em Foz do Iguaçu. Todo turista, todo visitante, tem aquele momento em que vai ver os produtos, principalmente importados, que agora pode escolher aqui na cidade".


Isso tudo dentro de uma cota considerável por pessoa, que é de US$ 300, mas que poderá subir, conforme pleito já encaminhado junto ao governo federal. "Uma família pode levar bastante produtos, que não têm em qualquer cidade do Brasil, e você encontra em Foz do Iguaçu. Ao unir comércio, turismo, atrativos, uma boa hotelaria, temos todas as condições para que realmente seja uma das cidades que mais vai se desenvolver nesse período pós pandemia".


Emoção de Foz


Na avaliação, Chico Brasileiro disse que, a partir do momento certo, a intenção é convidar os brasileiros e os estrangeiros a viver a emoção de Foz do Iguaçu. "A viver a emoção das águas, a emoção de coisas únicas, como as Cataratas, o Marco das Três Fronteiras, a Itaipu, a nossa natureza, e essa população multicultural que temos", adiantou.


"Foz do Iguaçu é única, tem produtos extraordinários em termos de turismo e é uma cidade que qualquer pessoa que venha visitar, leva uma aprendizagem de vida. Tem uma riqueza incomparável e é isso que queremos divulgar para o mundo inteiro. Queremos que o mundo venha conhecer essa riqueza natural, essa riqueza humana, essa riqueza bem estruturada que temos".


Novo ciclo


"A pandemia não derrubou Foz. Isso é uma coisa muito importante. Ela deu realmente um certo bloqueio nas atividades econômicas, mas não derrubou, tanto que o mercado imobiliário em Foz do Iguaçu, é hoje, um dos principais do Brasil", afirmou Chico Brasileiro. De acordo com o prefeito, a cidade está recebendo investimentos estrangeiros e de grupos importantes do Brasil, que estão chegando em Foz do Iguaçu.


"Vamos voltar mais fortalecidos porque ninguém ficou parado, chorando ou olhando as coisas acontecerem sem tomar atitudes", complementou.


Ainda de acordo com o prefeito, foram tomadas atitudes pelo setor privado, pelo setor público através da Itaipu, governos do estado, federal e municipal. "Então, todo mundo foi agindo, se estruturando, se preparando, porque os próximos anos serão anos de ouro para Foz do Iguaçu", completou.


Link: https://www5.pmfi.pr.gov.br/noticia-48070

0 visualização0 comentário