top of page

PRF flagra em Santa Terezinha de Itaipu (PR) caminhão com arqueamento da altura de um homem




Prática do arqueamento em caminhões gera diversos riscos de segurança nas estradas

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) autuou um caminhão com diversas irregularidades na tarde desta quarta-feira (24) em Santa Terezinha de Itaipu. O caminhão era modificado com um arqueamento da suspensão traseira, uma alteração que pode ocasionar acidentes graves nas rodovias.

Às 14h de hoje, no km 714 da BR-277, uma equipe da PRF deu ordem de parada ao motorista de um caminhão Mercedes Benz Atego, cuja carroceria estava visivelmente modificada. Os policiais solicitaram a documentação do veículo e da carga, que foram apresentadas pelo condutor.

O veículo possuía diversas alterações que ocasionam insegurança na estrada, dentre elas, a principal era o arqueamento da carroceria, cuja parte traseira estava alta o suficiente para que um homem ficasse de pé sob a estrutura. Além do arqueamento, havia alterações no para-choque, no tacógrafo, nas placas e no escapamento.

A prática de elevação dos eixos traseiros de um caminhão causa um impacto considerável na estabilidade do veículo como um todo, pois os eixos dianteiros ficam sobrecarregados com a transferência de peso. Nesse caso, a suspensão dianteira fica totalmente comprometida, o que pode causar avarias quando as rodas cruzam desníveis ou buracos na pista.

O próprio motorista do caminhão fica mais exposto ao perigo, pois em caso de uma frenagem forte e inesperada, a elevação traseira contribui para o deslocamento da carga para a frente, em direção à cabine.

A PRF reforça que o trânsito de caminhões com a traseira elevada constitui grave risco à segurança viária tanto de quem conduz o veículo, quanto de outros usuários das rodovias. A prática é sujeita à fiscalização e pode gerar infrações e multas.

5 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page