Obras da Prefeitura de Foz ultrapassam a R$ 90 milhões




Maioria das obras foi garantida através do Orçamento Participativo, com demandas apresentadas pelos moradores de Foz do Iguaçu


As obras civis e de pavimentação - já concluídas, em curso ou em licitação - da própria Prefeitura de Foz do Iguaçu representam R$ 90 milhões em investimentos. Nesta semana, o prefeito Chico Brasileiro anunciou a pavimentação da Avenida Olímpio Rafagnin (valor estimado de R$ 9,9 milhões) e a licitação para compra de 20 toneladas de asfalto CBUQ (R$ 18 milhões - R$ 22 milhões depois de aplicados nas ruas e avenidas). Um levantamento da Secretaria de Obras aponta ainda 38 obras civis (construção de creches, escolas, reformas, etc) e quatro obras de infraestrutura e pavimentação.

Nesta lista não estão as obras de drenagem no Jardim São Luiz (R$ 8 milhões - valor estimado para sua conclusão já com asfalto) e nem o financiamento de R$ 60 milhões junto a Caixa Econômica Federal - crédito para execução de várias obras, entre elas a construção de um Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) e uma escola na Gleba Guarani, uma unidade de saúde no Jardim Alvorada e um complexo esportivo na Vila C.

"Mesmo com o foco no combate ao coronavírus, a prefeitura não parou com as obras em todos os setores e bairros de Foz do Iguaçu. É o nosso compromisso. É claro que em função da pandemia houve contingenciamento de parte dos recursos, mas pretendemos entregar as obras à população o quanto antes", disse Chico Brasileiro.

Empregos

A estimativa que as obras da prefeitura criaram ou vão criar mil empregos diretos e indiretos. "A construção civil é o meio mais rápido na criação de empregos. Além disso, temos a cadeia de fornecedores de insumos que vão desde o tijolo, cimento, ferro, material de acabamento e equipamentos. De cada emprego direto, outros três ou quatro são criados", disse o prefeito.

Das 38 obras civis, a planilha de andamento aponta entre 10% e 100% de conclusão - a maioria está em 90% e a a entrega deve ocorrer no mês de julho. Na lista estão a reforma e construção de sete UVRs (unidades de valorização de recicláveis). Na ordem, para reforma as unidades do Jardim das Palmeiras, Profilurb, Campos do Iguaçu, Vila C e Porto Belo. E em construção, as UVRs da Usina de Asfalto e da Sadia.

Tem ainda a implantação de campos de futebol e áreas de lazer no Jardim Nacional, 1º de Maio, Avenida Andradina, Cidade Nova, Jardim Almada, Vila Borges, Dona Fátima, Jardim Eliza II, Vila São Sebastião e Vila C Velha. Em andamento ou concluída, a construção de cinco Cmeis: Rosa Cirilo de Castro, Jardim Buenos Aires, Celeste Sotto Maior, Jardim Almada e Jardim Jupira.

Orçamento Participativo

Quatro escolas municipais estão sendo construídas ou reformadas: Três Bandeiras, Altair Ferrais Zizo da Silva, João Adão da Silva, Gabriela Mistral. Outras quatro unidades de saúde também estão nesta fase: João Samek (UPA), Vila Adriana, Três Lagoas e Morumbi III. A prefeitura está executando ainda a reforma do TTU (Terminal de Transporte Urbano), da Casa de Passagem Mão Amiga e a construção do centro de convivência Pedro Zanatta (Caic do Morumbi) e do Centro Municipal de Artesanato.

Na área de pavimentação estão as obras de execução de drenagem no Jardim das Palmeiras, a ciclovia na Avenida Andradina, galerias de águas pluviais, implantação de pavimento e recape asfáltico e poliédrico nas ruas Ernesto Gayer e Humberto Machado em Três Lagoas, e a pavimentação de asfalto em CBUQ.

"A maioria dessas obras está sendo feita através de pedidos dos próprios moradores dos bairros através do Orçamento Participativo, implementado pela prefeitura", reforça Chico Brasileiro.

1 visualização0 comentário