Num só dia, duas altas: HMCC tem a 14ª paciente recuperada da covid-19, nesta sexta-feira, 3



Elizandra Correia de Lima ficou internada por dois dias até ganhar bebê, que não foi infectado. Atendimento foi gratuito. Despesas foram bancadas por uma conta da usina de Itaipu.


O Hospital Ministro Costa Cavalcanti (HMCC), mantido pela usina de Itaipu, teve duas grandes comemorações na luta contra a covid-19, nesta sexta-feira, 3. Depois de Marlene da Silva, de 49 anos, ganhar alta pela manhã, de forma quase milagrosa, foi a vez de Elizandra Correia de Lima ser liberada, numa história também bastante emocionante.


Prestes a dar à luz, ela havia sido internada na quarta-feira, 1º de julho. Elizandra ficou na UTI, por dois dias, até ganhar o bebê, que não foi infectado, conforme resultado do exame de RT-PCR. Paciente de Foz do Iguaçu, ela foi atendida no Costa Cavalcanti gratuitamente numa conta bancada pela usina de Itaipu.

Sorridente, a mamãe, agarrada ao filhão - é o segundo dela -, era só alegria na saída do hospital. Do lado de fora, a ansiedade da família também era grande. Elizandra foi a 14ª paciente recuperada de covid-19 a receber alta do HMCC. Aplaudidos pelos familiares e profissionais do hospital, mãe e filho foram para casa.

Primeira alta

Depois de 25 dias internada com covid-19, Marlene da Silva, de 49 anos, deixou o HMCC. As chances de sobrevivência dela eram mínimas. O quadro de saúde dela era muito grave. Na saída, ela foi recebida com uma faixa: “Bem-vinda Marla, Deus te trouxe de volta. Você é nosso milagre”. Paciente do município de Santa Helena, ela foi atendida também de graça. Na cidade, houve ate carretada para recepcioná-la.

Humanização

“As duas histórias fazem parte de uma estatística de humanização da vida”, diz o coordenador Estratégico da Covid-19 da Itaipu, Aureo Ferreira. Itaipu investiu mais de R$ 23 milhões no enfrentamento da covid-19 na região. A ação segue diretriz do governo federal.

Com os recursos da Itaipu foi criada uma ala exclusiva no Hospital Ministro Costa Cavalcanti para atendimentos a pacientes graves da covid-19.

Até o final do mês julho, a unidade hospitalar aumentará de 10 para 15 o número de leitos da Unidade de Terapia Intensiva de tratamento de pessoas com quadro agravado pelo coronavírus. Em relação a leitos de semi-intensivos, o HMCC mantém 12 deles.

Os recursos também foram usados na compra de insumos e equipamentos para atender a 9ª Regional de Saúde e criação de laboratório para testes da covid-19, entre outros.

Ao reconhecimento ao trabalho do HMCC na recuperação de pacientes, o centro hospitalar recebeu duas doações que somam mais de R$ 1 milhão para atendimento do SUS.

6 visualizações

Foz do Iguaçu - Paraná

©2021 por Portal Fronteiras. Orgulhosamente criado e desenvolvido por Agência Ludkus.