Não controle o outro, controle a si mesmo.


Se vender é gerar emoção e somos seres emocionais, é claro que vamos sempre optar por transmitir emoções positivas.

Talvez você já tenha vivido alguma situação que te levou a analisar: se eu tivesse pensado um pouco mais. Agora me diz: o que adianta o arrependimento?!


Provavelmente o seu maior desafio seja ter consciência dos seus comportamentos e administrar cada emoção gerada. E talvez esteja se perguntando: o que isso tem haver com VENDER?


Quando nos conhecemos o nosso limite – e queremos fazer sucesso no que somos bons, é importante termos claro os pontos positivos para usar quando for preciso e o negativo para não nos prejudicar.


O efeito dessa clareza pode ser benéfico em situações como: lidar com situações de pressão. Seja aquele cliente exigente, detalhista ou até mesmo indelicado. Afinal de contas, de cabeça quente é quase impossível termos atitudes ou decisões assertivas.


As minhas melhoras ideias sempre vieram nos meus momentos de calmaria: ao dormir, ao assistir um filme, e até na minha corrida. É o momento que consigo me ouvir! É um processo como: cuidar de mim para lidar com o outro. A probabilidade de estar bem e isso gerar resultados desejáveis, aumenta.


Para melhorar as suas emoções, sugiro aguçar a sua percepção emocional. Para isso: identifique sempre o que está sentindo e o porquê. Se perceba através dos seus gestos e fala. E se pergunte: o que sinto afetará no meu desempenho?



Agora me diz: ‘Se tem coisas que você não podia falar, porque mesmo assim você falou?’


Adna Andrade


7 visualizações

Foz do Iguaçu - Paraná

©2021 por Portal Fronteiras. Orgulhosamente criado e desenvolvido por Agência Ludkus.