Março terá programação on-line para reforçar as lutas e conquistas das mulheres


Lives e exposição virtual integram as ações organizadas pela Secretaria de Direitos Humanos e CRAM


O trabalho e a vida das mulheres na pandemia, a força feminina, o empoderamento, as causas e conseqüências da violência contra as mulheres. Estes são alguns dos temas propostos para debates durante o Mês da Mulher, dentro da programação organizada pela Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Relações com a Comunidade e o CRAM – Centro de Referência em Atendimento à Mulher em Situação de Violência.


Devido às restrições impostas pela pandemia da Covid-19, as ações deste ano ganharão o formato on-line, através de lives na página do Facebook da Secretaria de Direitos Humanos e uma exposição, organizada pelo CRAM em parceria com o Shopping Cataratas JL, também no formato virtual.


As lives serão nos dias 10, 17 e 24 de março, sempre às 19h30. Participarão das transmissões mulheres protagonistas da luta feminista, com projeção a nível nacional e experiência na gestão pública. O primeiro tema será “As mulheres e os desafios da pandemia”, seguido do debate “Mulheres e os espaços de poder” e “Causas e consequências da violência contra a mulher”.


A Secretaria de Direitos Humanos também iniciou uma série de postagens nas redes sociais com reflexões sobre o empoderamento feminino e o enfrentamento a todas as formas de opressão.


“Mesmo com as limitações trazidas pela pandemia, nós não poderíamos deixar o mês de março passar em branco. Por isso, lançamos nas redes sociais imagens de mulheres da cidade e frases que a representam, para que a gente possa refletir sobre a importância da mulher”, explicou a secretária da pasta, Kelyn Trento.


Exposição


A Força das Mulheres é o tema de uma exposição que está sendo organizada pelo CRAM e o shopping JL. Em razão dos decretos em vigor, a mostra será em formato virtual, divulgada através das redes sociais. A exposição visa homenagear e evidenciar os feitos das mulheres ao longo da história.


Os painéis exibirão fotos e uma pequena biografia de 22 mulheres, entre elas Maria da Penha, Nise da Silveira, Malala Yousafzai, Conceição Evaristo, Carolina Maria de Jesus, Elza Soares e Frida Khalo. São mulheres de diferentes gerações que, em comum, representam a força e a resiliência feminina.


“A exposição está no segundo ano de parceria com o shopping JL, e teve por objetivo fazer o levantamento de mulheres que marcaram a história do Brasil e do mundo, mulheres da contemporaneidade, falar um pouco da história delas e trazer uma reflexão para população”, comentou a coordenadora do CRAM, Kiara Heck.


Em paralelo à exposição, o CRAM fará uma série de capacitações internas com as servidoras durante o mês de março. “Este ano, em especial, sentimos uma necessidade de fazer uma capacitação e reflexões a respeito do nosso trabalho devido ao aumento da violência. Percebemos um aumento de 35% nos atendimento e casos mais graves, violências complexas, e sentimos muito a necessidade de fazer uma análise para melhorar ainda mais nosso trabalho”, explicou.


Facebook da Secretaria de Direitos Humanos: https://www.facebook.com/direitos.humanos.12

CRAM: https://www.facebook.com/crampmfi/ https://instagram.com/crampmfi?igshid=170fz9mbmdc04

0 visualização0 comentário

Foz do Iguaçu - Paraná

©2021 por Portal Fronteiras. Orgulhosamente criado e desenvolvido por Agência Ludkus.