Lacombe sai da Band como um gigante: corajoso e sem se render à patrulha


Luís Lacombe, Nathalia Batista e equipe serão reconhecidos por enfrentarem o discurso único da patrulha ideológica e levarão sua audiência para onde quer que forem


É com tristeza, mas não com surpresa que recebemos a notícia de que Luís Lacombe, âncora do programa Aqui na Band, foi demitido junto com sua equipe, incluindo a também âncora Nathalia Batista, e o diretor-geral e criador da atração, Vildomar Batista. Além disso, profissionais da produção deverão ser demitidos até sexta-feira.

Luís Lacombe fez parte de uma nanoclasse que dificilmente precisa dos dedos de duas mãos para ser contada: a dos profissionais com destaque na grande mídia que não se rendem à patrulha. E a patrulha de idéias que, pós-2016, não vem apenas da esquerda, e sim da alta grana, do sistema e seu moedor de carne, dos tomadores de decisões invisíveis.

O apresentador começou a sofrer enorme perseguição após se assumir como conservador – um palavrão para o establishment, mas apenas a filosofia dos melhores países do mundo – ou seja, defender a vida, a inocência das crianças, o que deu certo no passado, laços de união verdadeiros, e não ideológicos.

As matérias que falam de Lacombe na grande mídia nem se preocupam em disfarçar o ridículo. Há 25 dias, o “Notícias da TV”, canal de fofocaria e baixo nível do UOL, publicou fotos do apresentador colocando compras no carro no estacionamento de um supermercado no Rio de Janeiro. A manchete nem se preocupou em disfarçar que só enchia o saco por Lacombe não rezar conforme a cartilha. Antes mesmo de citar o seu nome (norma até para pontuar bem no Google), o destaque vai para “Apoiador de Bolsonaro”. 


Flavio Morgenstern

8 visualizações

Foz do Iguaçu - Paraná

©2021 por Portal Fronteiras. Orgulhosamente criado e desenvolvido por Agência Ludkus.