Foz do Iguaçu integra novo mapa de roteiros turísticos do MTur


Cidade integra o "Corredor Turístico" junto com Curitiba, Morretes, Paranaguá e Caminhos do Lago Itaipu


Foz do Iguaçu integra o novo mapa do Ministério do Turismo das 30 principais rotas turísticas nas cinco regiões do país. Foz faz parte do chamado "Corredor do Iguaçu" que inclui ainda Curitiba, Morretes, Paranaguá e Caminhos do Lago Itaipu. No Sul, foram listados quatro roteiros de 34 cidades dos três estados: Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.


O novo mapa das 30 rotas foi apresentado por técnicos do MTur à Confederação Nacional dos Municípios (CNM), e vai balizar ações voltadas ao desenvolvimento e a melhoria da mobilidade e da conectividade turística nos municípios com o foco no planejamento do transporte turístico de passageiros.


As ações, segundo o MTur, pontuaram políticas de segurança nos deslocamentos de turistas, a melhoria do ambiente de negócios e os novos investimentos no setor. O modelo de concessão do Parque Nacional do Iguaçu, que prevê investimentos de R$ 500 milhões, servirá como modelo para outros parques nacionais e estaduais.


Seminário


O diagnóstico de infraestruturas de transporte das 30 rotas turísticas abrangeu 152 cidades e traçou as condições de transporte das rotas, incluindo estrutura, integração de modais e disponibilidade de informações. "Foz está na frente e é a principal referência para outros destinos. Já temos um aeroporto de perfil internacional, um portão de entrada ao turismo mundial e, principalmente, da América Latina", disse o secretário Paulo Angeli (Turismo, Projetos Estratégicos e Inovação).


"Em relação à informação temos uma ação integrada que incluiu a prefeitura, a Itaipu Binacional, o Governo do Estado e setor privado, através do Visti Iguaçu, operadores e os próprios atrativos. Também estamos caminhando célere na integração de modais terrestre, aéreo e aquaviário. Temos a certeza que essa integração vai desenvolver mais não só a tríplice fronteira como o turismo na região e toda costa oeste", completou.


O coordenador-geral de Mobilidade e Conectividade Turística do Mtur, Higor de Oliveira Guerra, explicou que o mapeamento permite planejar políticas públicas locais de melhorias na infraestrutura e nas rotas. As ações serão apresentadas às cidades listadas no I Seminário de Mobilidade e Conectividade Turística: diagnóstico das infraestruturas de transporte das 30 Rotas Turísticas Estratégicas, marcado para a próxima quinta-feira, 17, das 9h às 12h30, com transmissão pelo canal do Ministério do Turismo, no Youtube.


Os representantes da CNM destacaram que o planejamento do transporte turístico de passageiros no Brasil é um dos principais gargalos para se alavancar o turismo. É preciso a estruturação integrada e coordenada que contemplem diagnósticos e fomentem proposições que atendam aos modos rodoviário, ferroviário, aquaviário e aéreo e suas respectivas infraestruturas.


Link: https://www5.pmfi.pr.gov.br/noticia.php?id=49806

0 visualização0 comentário