Foz do Iguaçu chega ao final do ano com "boom" no turismo


Pesquisa da Secretaria Municipal de Turismo e Projetos Estratégicos indica ocupação máxima da ocupação de boa parte da rede hoteleira da cidade para o réveillon


A expectativa de visitação nos atrativos e ocupação dos hotéis nos feriados de Natal e Ano Novo garantem um "boom" do turismo no final do ano em Foz do Iguaçu, avaliam lideranças do setor. O incremento da principal atividade econômica da cidade é apontado como uma combinação que inclui a vacinação e cuidados sanitários aliados a campanhas de divulgação e promoção do destino.


"O ano de 2021 foi marcado por vacinas, trabalho e uma recuperação extraordinária", afirma o prefeito Chico Brasileiro. A confiança na recuperação econômica da cidade tem como base pesquisa da Secretaria de Turismo e Projetos Estratégicos, indicando ocupação máxima em parte considerável da rede hoteleira, especialmente no feriado de Ano Novo.


Nas três categorias mais altas (com diárias de R$ 401 a acima de R$ 601) a ocupação será de 100%. Os hotéis com diárias entre R$ 201 e R$ 300, terão ocupação de 90%. A pesquisa, de 20 a 21 de dezembro, mediu ainda a expectativa da ocupação no Natal (dias 24, 25 e 26), próximo a 70%.


"Vai ser um Natal surpreendente para todos os empresários da hotelaria, do turismo e também dos atrativos, haja vista que uma grande ocupação que se aproxima do dia 23 de dezembro, seguindo até os dias 4 ou 5 de janeiro (de 2022), destacou o presidente do Sindicato de Hotéis (Sindihotéis), Neuso Rafagnin.


"Sem dúvida nenhuma, teremos uma semana e meia de alta", disse em entrevista à Rádio Cultura. Na avaliação dele, é "sem dúvida nenhuma", uma ocupação espetacular. "As pessoas estão querendo visitar Foz do Iguaçu", exalta Rafagnin.


A recuperação do setor, após dificuldades provocadas pela pandemia, identifica a unidade de todos os setores, órgãos públicos e das campanhas da Itaipu Binacional, Conselho Municipal de Turismo (Comtur), Sindhotéis e o setor turístico, que "se alinhou e focaram na mesma direção".


"A prefeitura também tem contribuído com o Natal de Água e Luzes. Isso proporciona um alento, esta movimentação, que vai dar um respaldo para estes empresários que estavam quase na seca, com muita dificuldade". O presidente do sindicato destacou ainda que os hotéis melhor qualificados estão com ocupação plena, mas as taxas são muito positivas para hostals, pousadas e até Airbnb. O Natal de Águas e Luzes é uma parceria entre prefeitura, Itaipu Binacional, Fundo Iguaçu, Fundação Cultural e parceiros.


*Cuidados*


Na avaliação do secretário Paulo Angeli (Turismo), Foz do Iguaçu é o destino mais seguro para passar as festas de Natal e Ano Novo. "A vacinação está completa e os hotéis, pousadas, atrativos e o comércio tomam todas as medidas de biossegurança. A programação natalina é extensa aos moradores e visitantes".


Angeli lembra que Foz do Iguaçu foi a primeira cidade do país a implantar o selo de ambiente protegido em agosto do ano passado. "As medidas possibilitaram tornar o destino referência para as demais cidades e destinos turísticos", completou.


*Projeção 2022*


Os bons índices deste final de ano permitem ao Visit Iguassu projetar 2022 como um ano decisivo para o turismo do destino. As perspectivas da instituição foram apresentadas na última quarta-feira (15), na assembleia geral que reconduziu o empresário Felipe Gonzalez por mais dois anos na presidência do bureau.


"Nesse primeiro mandato, nosso foco foi manter o Visit Iguassu atuante, contando com as parcerias da gestão integrada do turismo. Agora, com um cenário mais positivo, poderemos mostrar o trabalho proposto de forma ainda mais consistente", ressaltou Gonzalez.


Os próximos anos serão decisivos para o turismo da região, frente aos investimentos em obras e infraestrutura, "só foi vista quando da construção de Itaipu", frisou. "Os lançamentos de empreendimentos e novos atrativos, demonstram que a cidade avança para se consolidar como o principal destino turístico do Brasil", completou o presidente do Visit Iguassu.


Link: https://www5.pmfi.pr.gov.br/noticia.php?id=49440

6 visualizações0 comentário