Fofurômetro: Crianças dão exemplo na vacinação contra a Covid



Agendamento para esta segunda e terça segue disponível no site da Prefeitura; Foz já vacinou mais de 7 mil crianças de 5 a 11 anos


Com a máscara do Super-Homem e muita coragem, Matheus Gonzales, de apenas 7 anos, enfrentou o medo de agulha para garantir a proteção contra a Covid-19. Acompanhado da mãe, Mariana, o pequeno recebeu a vacina na manhã de hoje (07) na Unidade Básica de Saúde da Vila Yolanda, uma das dez com agendamentos marcados para esta segunda e terça-feira.


“O Matheus tem bronquite e pra nós era uma preocupação muito grande se ele tivesse a Covid. Toda família já esta imunizada, só faltava ele”, contou a mãe, que deixou a UBS com a data de retorno para a segunda dose agendada.


Quem também demonstrou muita coragem foi Helena Vasconcelos, de 5 anos, que dispensou o colo do pai e fez questão de posar para a foto. “Eu estava muito ansiosa pra tomar a vacina, todo mundo precisa tomar”, disse.


Hester Rodrigues, também de 5 anos, chegou animada à unidade de saúde, mas durante a aplicação não conteve as lágrimas. “A gente sabe que é só uma picadinha e é para o bem deles, para a proteção de todos”, disse a mãe, Patrícia.


Raíssa Rafaela, de 6 anos, precisou do colo e do carinho do pai para receber a primeira dose, e mesmo assim fez questão de deixar o recado: “É muito importante, todos precisam se vacinar”, disse.


A vacinação protege contra a infecção e diminui o risco de desenvolver a forma grave da doença, que pode necessitar de internamento hospitalar e, até, colocar a vida em risco.


“Com a nova variante Ômicron, os mais novos estão mais suscetíveis a transmissão, justamente por não estarem imunizados. É muito importante que os pais agendem a vacinação e levem seus filhos até a unidade de saúde”, orientou a secretária de saúde, Rosa Maria Jerônymo.


Foz do Iguaçu iniciou a vacinação deste público no dia 19 de janeiro e já aplicou a primeira dose em 7.806 crianças. A meta é imunizar mais de 26 mil. Para esta segunda e terça-feira (07 e 08), ainda restam vagas em algumas unidades de saúde. O agendamento deve ser feito pelo site: https://vacinacao.pmfi.pr.gov.br/.


É importante saber


No Brasil existem duas vacinas aprovadas para a aplicação em crianças: Pfizer e Coronavac (esta para crianças acima de 6 anos). Nos estudos, as duas demonstraram ser seguras para crianças. Também são eficazes, garantindo uma proteção superior a 90% contra hospitalizações e óbitos.


Documentos


No dia da vacinação, o pai ou a mãe deve apresentar um documento oficial com foto (para comprovar o parentesco), comprovante de residência e os documentos pessoais da criança. É importante portar a carteirinha de vacinação do menor. Caso a criança não esteja acompanhada do pai ou da mãe, o responsável deverá apresentar uma autorização por escrito (o modelo está disponível no link ttps://vacinacao.pmfi.pr.gov.br/grupos.html?id_publicacao=726).


Efeitos colaterais


Como qualquer outra vacina, a aplicação pode provocar alguns efeitos colaterais, especialmente no local da injeção, que pode ficar dolorido, inchado e vermelho. Além disso, outras reações como febre e cansaço também são comuns, mas tendem a ser passageiras e a desaparecer com alguns cuidados.


Orientações


Se a criança testou positivo para a Covid-19, é necessário aguardar 30 dias (a contar do início dos sintomas) para receber a vacina.


Se recebeu outra vacina do calendário, é necessário esperar 15 dias.

A criança não deve apresentar sintomas gripais (febre, tosse, coriza, dor de garganta)


Link: https://www5.pmfi.pr.gov.br/noticia.php?id=49632

1 visualização0 comentário