Fiscalização fecha estabelecimentos e aplica mais de meio milhão em multas


As equipes da Ação Integrada de Fiscalização Urbana dispersaram aglomerações irregulares em vários pontos da Capital. Foram interditados estabelecimentos por falta de cumprimento de decretos relacionados à pandemia.


A operação da Ação Integrada de Fiscalização Urbana (AIFU) abordou 17 pontos comerciais na Capital entre a noite de sábado (18) e a madrugada de domingo (19). O trabalho resultou em sete estabelecimentos comerciais fechados e R$ 595.550,00 em multas aplicadas pelos agentes municipais. As equipes dispersaram 1.684 pessoas de aglomerações.


Durante as abordagens, os policiais e os integrantes da Prefeitura, Guarda Municipal e Corpo de Bombeiros também se depararam com produtos contrabandeados sendo comercializados. Em um local, no bairro Botiatuvinha, foram apreendidos 78 maços de cigarros, os quais foram entregues à Receita Federal.


As equipes localizaram aglomerações de pessoas irregulares em vários pontos. No bairro Jardim das Américas, os policiais encontraram cerca de 250 pessoas. O local foi interditado por não controlar o acesso de frequentadores e exceder a capacidade máxima de pessoas. O estabelecimento foi autuado em R$ 150 mil pelo município.


No Uberaba, um bar estava com cerca de 160 pessoas. Os agentes municipais fecharam o local e aplicaram R$ 155 mil em multas por falta de controle de acesso de pessoas e falta de licença ambiental para som. Na Cidade Industrial de Curitiba, uma festa clandestina foi interrompida. O estabelecimento foi fechado e ganhou uma multa de R$ 200 mil.


Outras 200 pessoas foram localizadas em uma aglomeração no bairro Bom Retiro, em uma cervejaria. O estabelecimento foi autuado em R$ 50 mil pelo município por não controlar o distanciamento entre os frequentadores e não respeitar a proibição de pessoas ficarem em pé no local. A AIFU ainda esteve em um bar no bairro Mercês, onde constatou uma aglomeração de 191 pessoas e aplicou uma multa de R$ 15 mil ao responsável.


Por fim, em uma quadra de esportes do bairro Tingui, 250 pessoas foram flagradas consumindo narguilé, sem respeitar o distanciamento social. O local foi autuado em R$ 20 mil pela falta de alvará e falta de certificado de vistoria dos bombeiros.

2 visualizações0 comentário