Finalistas do Social HackaCom garantem vaga na Incubadora Santos Dumont do PTI Brasil


Após mais de 20 horas de mentorias com a equipe do Parque Tecnológico Itaipu, equipes estão preparadas para serem pré-incubadas e levarem soluções desenvolvidas para o mercado de causas sociais.


O contato entre o Parque Tecnológico Itaipu (PTI-BR) e os três finalistas da maior maratona de inovação e comunicação do Paraná, o Social HackaCom, continua desde o evento. Nos últimos dois meses, foram oferecidas mais de 20 horas de mentorias e orientações aos três finalistas do hackaton.

As conversas foram conduzidas pelos analistas de negócios do PTI, e que estão à frente da Incubadora Santos Dumont. Foram realizados três encontros com objetivo de lapidar as ideias desenvolvidas ao longo da maratona e torná-las mais atrativas para o mercado. As mentorias trataram sobre: Construção do mapa da empatia; Proposta de valor; e Validação de Modelo de Negócio.


A premiação do HackaCom ficou por conta de três projetos: GoodHero, COE Brasil e Linkedu, respectivamente. A GoodHero, um jogo imersivo de experiência online e real, que permite ao voluntário reportar de forma estruturada suas ações e automaticamente enviar os dados importantes para a instituição, ao mesmo tempo que recebe "recompensas" que estimulam o seu engajamento. Já a COE Brasil visa facilitar doações, criando possibilidades de parcerias publicitárias, networking e associação com outras ONGs, com filantropia direcionada a propósitos, gerando credibilidade e aumento de engajamento social. O terceiro lugar ficou o projeto Linkedu, que busca desenvolver uma plataforma de conexão entre organizações da sociedade civil e universidades, de modo que os estudantes possam auxiliar as organizações e obter experiência real de mercado, apoiando as instituições no desenvolvimento de seus projetos de comunicação, através da seleção de turmas e alunos qualificados para suprir essas demandas.


“As equipes estão sendo direcionadas para tornarem suas ideias cada vez mais atrativas ao mercado”, comenta Gustavo dos Santos, analista de negócios do Parque. “Com o bom desenvolvimento das propostas durante todo o processo de acompanhamento, notamos que os projetos estão prontos para avançar mais um passo”, complementa. Assim, duas equipes foram convidadas a ingressar no Hangar de Startups PTI, já indo diretamente para a terceira fase do edital, referente a etapa de qualificação. Sendo elas: GoodHero e Projeto Linkedu.


Edital Hangar


O Hangar é uma estrutura fixa contínua que atua como base para as demais fases do Programa de Incubação do Parque Tecnológico Itaipu (PTI). O programa ocorrerá de forma gratuita sendo realizado 02 (duas) vezes ao ano, com duração de 12 (doze) semanas divididas em 03 (três) fases. Em cada fase serão oferecidas capacitações de acordo com o grau de maturidade dos projetos. O Hangar tem como objetivo garantir que as empresas estejam aptas para o ingresso nos processos de incubação do PTI e, consequentemente, aumentar a taxa de sobrevivência das startups durante a incubação. Após ingressar na Incubadora, há algumas fases que os empreendedores são convidados a permear antes de consolidarem-se como empresa condômina no PTI. Em breve será aberta nova seleção para o edital pelo site pti.org.br.


Relembrando o HackaCom


O primeiro Hackathon de Comunicação e Propósito do Paraná, Social HackaCom, foi uma maratona que reuniu, digitalmente, acadêmicos e profissionais com o propósito de gerar impacto social positivo. O evento foi feito para despertar a criatividade dos participantes, estimulando a resolução de problemas e a tomada de decisão em um ambiente casual, além de propor soluções executáveis que podem ser utilizadas por organizações do terceiro setor. O evento foi uma realização do Instituto de Responsabilidade Social do Grupo Paranaense de Comunicação (IGRPCOM) em parceria com o Parque Tecnológico Itaipu (PTI-BR).



0 visualização0 comentário