Empresas paranaenses estão na segunda fase do Capital Empreendedor


Pelo segundo ano consecutivo, Paraná teve o maior número de interessados no novo ciclo do Programa, com 235 inscritos


O novo ciclo do Programa Capital Empreendedor, cujo objetivo é preparar startups para se aproximarem e negociarem com investidores de risco para que possam crescer de forma estruturada, vai contar, na segunda fase, com a participação de empresas de diferentes regiões do Paraná. Pelo segundo ano consecutivo, o Estado teve o maior número de inscritos na primeira fase, 235.


O diretor de Operações do Sebrae Paraná, Julio Cezar Agostini, relaciona o número de empresas inscritas com o trabalho de articulação realizado pelo Sebrae em todo o Estado. Segundo ele, o programa ajuda a melhorar o ambiente de inovação e oferece mais confiança aos empresários. “A iniciativa gera conexões estratégicas com instituições de fomento, investidores anjos, aceleradoras e fundos de investimento”, pontua.


Uma das selecionadas é a FaturÁgil Cobrança Recorrente e Gestão Financeira, de Cascavel, na região Oeste do Estado. Conforme o CEO e co-fundador da empresa, Marcelo Yukio Outa, a aprovação para a próxima fase representa uma conquista.


“O objetivo é calibrar nossa estratégia de mercado para receber investimentos futuros. Até então estávamos crescendo com recursos próprios. Hoje estamos em 15 estados e dobrando nosso tamanho a cada ano. Acredito que vamos aprender bastante e identificar o que o investidor espera da nossa empresa”, comenta.


O empresário Evandro Kafka, do Clube da Robótica, de Ponta Grossa, na região dos Campos Gerais, também é um dos selecionados para a nova etapa. Segundo ele, a expectativa é encontrar potenciais parceiros e investidores e melhorar o desempenho na comunicação com esses públicos.


“O Capital Empreendedor é o melhor programa para quem está na fase de crescimento acelerado. Estamos ansiosos porque fomos a única escolhida da região dos Campos Gerais. Isso demonstra a qualidade do nosso trabalho”, frisa.


Na segunda etapa, que começou nesta segunda-feira (6) e segue até o final de julho, os empresários participam de oficinas de pitch, com os instrutores Guilherme Peppe, Rafael Ribeiro e Miguel Araujo, todos eles da Bossa Nova Investimentos. Também estão previstos workshops com empreendedores e mentorias coletivas com a especialista em Gestão Empresarial pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), Cris Jacob.


Ao final da imersão, 10 empresas serão selecionadas para a próxima fase, que acontece de agosto até novembro, com mentorias individuais. Após o período, é feita nova seleção para a fase final do Programa, com o Circuito de Investimento, etapa em que haverá encontros entre os representantes de startups e investidores.


Desde o seu começo, em 2018, a iniciativa já possibilitou o investimento de R$ 90 milhões em 125 empreendimentos, de 23 estados. Somente no ano passado, foram 32 negócios que receberam o aporte de R$ 22,4 milhões.



Confira as empresas selecionadas:


Clube da Robótica Ponta Grossa

Zeno – Gestão da experiência jurídica Curitiba

Ummense Curitiba

NordMoney Curitiba

Harry – Gestor Inteligente de

e Leads Imobiliários Curitiba

FireFly Curitiba

Hero´s Academy Curitiba

Poly – Pernas pra que te quero Curitiba

Gimball Curitiba

Zinz Curitiba

Broder Curitiba

Yz Educação Araucária

Newhappen Campo Mourão

Agromics Maringá

Flugo Maringá

CuideMe Care Maringá

Deliverup Maringá

Pilar i9 Maringá

Atla Ensino Campo Mourão

Quem contrato Maringá

Agritel – Telemetria Agrícola Ltda Rolândia

Economizare Londrina

Leadsback Digital Londrina

Sismetro Marechal Cândido Rondon

FaturÁgil Cascavel

Manfing Toledo

sciBees Soluções Científicas Cascavel

Gás Fácil 24 h Pato Branco

Joobis Francisco Beltrão

Rise GO Tec.Proc.Dados Pato Branco

Amo Onde Trabalho Pato Branco

0 visualização0 comentário