Empreendedorismo em Foz é impulsionado pelo programa FozDesenvolve


Números do programa criado pela Prefeitura de Foz e entidades parceiras, como o Sebrae, mostram a evolução do desenvolvimento econômico da cidade nos últimos anos_


O desenvolvimento econômico de Foz do Iguaçu é uma das principais pautas da administração municipal. O programa FozDesenvolve, criado em 2018, é uma das ferramentas para auxiliar o crescimento e a sustentabilidade do empreendedorismo na cidade, com investimentos da prefeitura e de entidades parceiras.


Em números, os resultados da iniciativa da Prefeitura, que conta com o apoio de parceiros como o Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), tornam-se ainda mais marcantes.


Somente em acesso ao crédito, foram liberados mais de R$ 30 milhões com aval aportado pela Prefeitura Municipal. Somente em 2020, o Banco do Empreendedor liberou aproximadamente R$ 15 milhões para cerca de 2.400 empresas, sendo reconhecido como o maior volume do interior do Paraná em operações da Fomento, e destaque nacional no Programa Juro Zero.


Desde 2018, cerca de R$ 630 milhões em volume de compras feito pela Prefeitura ficaram no Município, por meio do Foz Compra Foz, destinados a fornecedores de insumos, produtos de expediente ou prestações de serviço, dando aos empresários da cidade a oportunidade de negócio. Deste volume, aproximadamente R$ 340 milhões foram fornecidos por micro e pequenas empresas.


Para ter desses dados positivos foram criados, ou reformulados, 20 programas diferentes para o incentivo ao mercado empreendedor. “Foram programas essenciais para darmos um poder financeiro aos empresários, pois somente assim poderíamos passar a criar novas estratégias. Com o dinheiro rodando, criou-se a confiança para voltar a investir e os resultados surgiram”, comentou o prefeito Chico Brasileiro.


Outra estratégia foi o respaldo ao Comitê Gestor, um grupo com diversas lideranças do município, como representantes de secretarias, Câmara, sindicatos e associações empresariais, além de universidades. Os integrantes se reúnem mensalmente para debater o ambiente de negócios em Foz e debater novas ações.


*Recuperação de empresas*


Pelo FozDesenvolve, 15.890 empresas foram atendidas pela Central do Empreendedor e Secretaria da Fazenda para regularizações, aberturas e outras formalizações. A secretária da Fazenda, Salete Horst, explica que era necessário criar um ambiente seguro para as empresas do município, o que, por consequência, traria também investidores de outros locais.


Esse apoio veio por meio de iniciativas como o Destrava Foz, que desburocratizou a abertura de empresa e renovação de licenças. Em 2020, Foz do Iguaçu esteve entre as oito cidades mais rápidas do país para a abertura de empresas. Com a facilitação, 4 mil empresas inativas tiveram apoio para voltar a operar por meio do Resgate Empresaria.


“Exemplificamos o programa como se ele fosse um guarda-chuva que abriga todas essas iniciativas. Enquanto servidora, percebia como era difícil para esse empresário todo o trâmite com a Prefeitura, por isso o Governo Municipal assumiu a missão de transformar esse cenário e buscou ajuda para realizar”, contou Salete Horst.


A Central do Empreendedor é um importante mecanismo para o apoio aos empreendedores, uma vez que concentra todos os serviços empresariais em um só local e auxilia no passo a passo dos procedimentos para a abertura e regularização de empresas.


“Tínhamos antes uma Casa do Empreendedor, que prestava também um ótimo serviço, contudo fez-se necessário ter um espaço mais amplo, moderno e com mais servidores. A mudança nos deu grandes resultados”, completou Salete.


*Parcerias*


Para o consultor do Sebrae/PR, Marcelo Padilha, o FozDesenvolve “criou a ligação que faltava para fazer o empreendedor e a Prefeitura falarem a mesma língua”. O Sebrae foi um dos grandes parceiros no processo de simplificação dos métodos empregados pela Prefeitura, como a criação conjunta de sistemas digitais que eliminaram pilhas de papel e deram celeridades às solicitações.


“Encontramos gestores com o desejo de promover mudanças reais e fomos unir forças, pois uma cidade desenvolvida traz benefícios para todos. Grande parte dos programas criados ainda está em pleno funcionamento, pois temos a esperança que grandes resultados ainda virão”, disse Padilha.


"A população quer algo que realmente mude a vida delas. Nossa intenção com a criação do programa, em parceria com o Sebrae, Conselhos e secretarias, foi deixar um legado, abraçar o empreendedor e ajudá-los. Tudo isso para avançar cada vez mais", destacou Chico Brasileiro.


Link: https://www5.pmfi.pr.gov.br/noticia-48712

6 visualizações0 comentário