Em ano de investimento recorde, Copel vai alcançar marca de 5 milhões de clientes em 2022


Marca poderá ser atingida até o final de novembro deste ano, quando a companhia já terá aplicado a maior parte do montante de R$ 1,634 bilhão, destinado à ampliação e modernização da rede elétrica do Paraná.


No ano em que está realizando o maior investimento em distribuição de energia de sua história, a Copel se prepara para atender a 5 milhões de unidades consumidoras. A estimativa é que a marca seja alcançada até o final de novembro de 2022, momento em que a companhia já terá aplicado a maior parte do montante de R$ 1,634 bilhão, destinado à ampliação e modernização da rede elétrica do Paraná neste ano.


Atualmente, a Copel conta com 4,9 milhões de consumidores em 394 dos 399 municípios do Paraná e um de Santa Catarina (Porto União). Do total, 4 milhões são clientes residenciais urbanos, 70,6 mil são industriais, 422,5 mil comerciais, e 342,4 mil rurais. A lista é complementada com unidades consumidoras pertencentes ao poder público e à iluminação pública.


Com o crescimento estimado para o fim de 2022, se fosse a população de um território, o número de clientes da Copel seria maior do que o número habitantes de 15 estados brasileiros. Em comparação com outras nações, seria superior à população de países como Irlanda, Uruguai e Croácia.


“Os números da Copel ajudam a traduzir o que o investimento em energia tem representado ao longo de 67 anos de existência da empresa: infraestrutura de qualidade para o Paraná crescer”, ressalta o governador Carlos Massa Ratinho Júnior. "Olhando para o futuro, a atuação da Copel é essencial para proporcionar segurança energética ao Estado”, complementa.


CRESCIMENTO – Fundada em 1954, a Copel incorporou os primeiros clientes em 1956. Naquele ano, a empresa atendia, ao todo, a 3.734 unidades consumidoras. Ao longo das próximas décadas, trabalhou para ampliar o atendimento aos paranaenses.


Em alguns casos, assumiu o atendimento de empresas municipais de distribuição, como ocorreu em 1973, quando incorporou a Companhia Força e Luz do Paraná, que atendia Curitiba.


Em 1981, 25 anos após a ligação dos seus primeiros consumidores, a Copel chegou a 1 milhão de clientes. Desde então, adicionou, em média, um milhão de novos consumidores a cada dez anos: chegou a 2 milhões em 1991, 3 milhões em 2002 e 4 milhões em 2012.


Para obter esse crescimento, a empresa investiu em expansão e modernização da rede elétrica, provendo infraestrutura de qualidade que contribuiu para o desenvolvimento do Paraná.


Na esfera industrial, a companhia começou com 25 consumidores em 1956, chegou a mil clientes industriais em 1968, 10 mil em 1974 e 50 mil em 2004. Na área rural, o primeiro consumidor foi ligado em 1959. Dez anos depois, eram 562 clientes rurais e em 1985 já somavam mais de 100 mil unidades consumidoras no campo.


Grande parte do crescimento estava associada ao programa Clic Rural. O programa viabilizou 163 mil ligações em pouco mais de seis anos, alcançando mais da metade da população rural no Estado. Nas décadas de 1990 e 2000 seguiram-se outros programas, como o Força Rural e o Luz no Campo.


Levar energia a todos os paranaenses se tornou um dos grandes desafios da companhia no início do século 21. Em 2012, após a Copel concluir todas as fases do programa Luz para Todos, o Paraná conquistou a universalização do fornecimento de energia elétrica.


NOVOS DESAFIOS – Desde então, o principal desafio da Copel tem sido transformar a qualidade do fornecimento de energia a todos os paranaenses. Essa estratégia é sintetizada pelos programas Paraná Trifásico e Rede Elétrica Inteligente, iniciativas que vão absorver R$ 750 milhões em investimentos em 2022, 45% do total a ser investido em distribuição de energia no período.


“A Copel possui um histórico de programas eficientes, implementados para levar energia a todos os paranaenses, melhorar a qualidade de vida da população e garantir que produtores rurais, comércio e indústria contem com energia de qualidade para crescerem”, pontua o presidente da Copel, Daniel Slaviero. “Para nós é motivo de orgulho estar implementando, atualmente, dois dos programas mais transformadores da história da companhia.”


PARANÁ TRIFÁSICO - O Paraná Trifásico está promovendo a substituição de toda a espinha dorsal da rede rural por uma rede trifaseada. Além de garantir energia de mais qualidade e com maior segurança, o programa proporciona o acesso do produtor rural à rede trifásica a um custo muito inferior ao que hoje é pago.


A Copel está investindo R$ 2,7 bilhões para alcançar todos os cantos do Paraná. Mais de 25 mil quilômetros de cabos serão substituídos.


As novas linhas têm conexões inteligentes com a central de monitoramento da rede, chamados de religadores automáticos. Esses equipamentos têm capacidade para identificar problemas e “abrem temporariamente” para passagem de eventuais curtos-circuitos e evitar desligamentos, e religam a energia sem precisar de interferência humana.


INTELIGENTE - O Programa Rede Elétrica Inteligente (REI), por sua vez, é o maior do gênero no país e está substituindo os medidores atuais, analógicos, por medidores digitais inteligentes. Estes equipamentos se comunicam diretamente com o Centro Integrado de Operação da Distribuição da Copel, facilitando o controle de toda a cadeia, desde a subestação até o consumidor final.


Esse investimento tecnológico não tem custo algum para o cliente e permite a leitura de consumo remota, assim como autonomia para o usuário monitorar o seu consumo em tempo real por meio do aplicativo da Copel para celular. Já foram instalados mais de 240 mil equipamentos inteligentes em 63 municípios do Estado. Até a metade do ano, a expectativa é chegar a 390 mil medidores em 73 localidades.




2 visualizações0 comentário