Eduardo Bolsonaro vai ao Conselho de Ética contra Kim Kataguiri após declarações sobre o nazismo


Bancada do PT na Câmara também pediu cassação do mandato do deputado nesta quarta-feira


O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) afirmou nesta quarta-feira, 9, que entrou com um pedido para que o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), abra um processo contra o deputado Kim Kataguiri (DEM-SP) no Conselho de Ética da Casa. “Neste momento protocolando ofício para a Mesa Diretora da Câmara dos Deputados para que o presidente Arthur Lira abra processo no Conselho de Ética contra as declarações em defesa do nazismo feitas pelo deputado Kim Kataguiri”, informou o filho do presidente nas redes sociais. Durante uma entrevista no Flow Podcast, Kataguiri disse ser contra a criminalização do nazismo. O apresentador do programa, conhecido como Monark, foi demitido após defender a criação do partido nazista no Brasil. A Procuradoria Geral da República (PGR) abriu procedimento para investigar as falas dos dois.


Nesta terça, o senador Humberto Costa (PT) e a bancada do PT na Câmara também pediram a cassação do mandato de Kataguiri no Conselho de Ética. “É inaceitável que alguém eleito pelo voto defenda o nazismo, um regime que matou mais de seis milhões de judeus. Quem jura defender a Constituição não pode ultrajar, exaltando sistemas genocidas, valores que para ela são sagrados, como a dignidade humana e o direito à vida”, afirmou Costa.

4 visualizações0 comentário