Doria diz que candidatura única da terceira via vai ‘romper polarização’


Ex-governador de São Paulo afirmou que a candidatura não será partidária, mas coletiva


O ex-governador de São Paulo e pré-candidato à Presidência da República, João Doria (PSDB), afirmou nesta segunda-feira, 11, que defende uma candidatura única da terceira via para o Planalto para “romper a polarização”. Em um evento com empresários organizado pelo Grupo de Líderes Empresariais (Lide), o tucano disse que a candidatura não será partidária, e sim coletiva. “O caminho é ter humildade, diálogo, ampliar as forças do chamado centro democrático, que envolve o União Brasil, PSDB, Cidadania e MDB, para termos uma candidatura única fortalecida pelo conjunto desses partidos, e uma candidatura que não deverá ser partidária, e nem unitária, mas coletiva e pelo Brasil”, declarou Doria. “Esse é o esforço do qual eu estou participando com representantes desses partidos mencionados. Esse é o caminho para romper a polarização”, acrescentou.


Ao responder uma pergunta de um dos presentes, Doria também indicou que pretende ser o escolhido pelos partidos para a corrida presidencial. “Você está vendo a terceira via aqui na sua frente, usando o microfone agora”, disse. O ex-governador disse ainda que a terceira via deve “somar forças” com a senadora Simone Tebet, a quem fez elogios. Ela é a pré-candidata do MDB na disputa pelo Planalto. O partido se une ao União Brasil, PSDB e Cidadania para lançar uma candidatura única em 18 de maio.



1 visualização0 comentário