top of page

Defensor da educação e do desenvolvimento, Barakat é o mais novo cidadão honorário de Foz




Aos 84 anos, é conhecido por sua simpatia e defesa de causas justas, deixando uma marca memorável em Foz do Iguaçu


A Câmara Municipal congratulou na noite desta terça-feira, 21 de maio, Mohamad Ibrahim Barakat com o título de Cidadão Honorário de Foz do Iguaçu. A honraria foi proposta pelo vereador Adnan El Sayed em reconhecimento aos relevantes serviços prestados à sociedade iguaçuense. A solenidade foi conduzida pelo presidente do Legislativo, vereador João Morales.


Em Foz do Iguaçu, Barakat foi vereador, secretário de Indústria e Comércio e Diretor de Assuntos Internacionais, sendo pioneiro na defesa de um Porto Seco e outras melhorias para a cidade. Aos 84 anos, é conhecido por sua simpatia e defesa de causas justas, deixando uma marca memorável em Foz do Iguaçu. Atualmente, ele é empresário e líder na comunidade árabe.


A solenidade foi abrilhantada pela banda do 34° BIMEC e contou com a presença dos vereadores: Kalito Stoeckl, Ney Patrício (primeiro secretário ad-hoc) e das autoridades: Nilton Bobato, representando o governo do município de Foz do Iguaçu; Sheik Mohamad Khalil – guia religioso da Sociedade Beneficente Islâmica de Foz do Iguaçu; Abul Nasser, representante da comunidade palestina; Marwan Tarabaíne, presidente do Centro Cultural Beneficente Islâmico; e Hafel Rafeh, Presidente do Lar Druso.


O proponente da homenagem, vereador Adnan El Sayed, enfatizou: “Barakat é um visionário. Todos sabemos que os imigrantes que aqui vieram, principalmente libaneses vieram em busca de melhores oportunidades, de trabalho, renda, buscaram oportunidades que não tinham em seu país de origem, especialmente aqui em Foz pelo alto fluxo de comércio devido a fronteira com Ciudad del Este. Barakat, desde aquela época, pensou além. Pensou que nós somos dessa terra. Ele então se candidatou, uma atitude ousada até então. Ele se sentiu sempre brasileiro e se envolveu na política desde o primeiro momento, mas nunca deixou de ter orgulho de sua pátria, que é o Libano. Quem nunca ouviu dele que a capital do Mercosul deve ser Foz do Iguaçu, que a Ciudad del Este é o verdadeiro Hong Kong e que a Unila é a capital do saber. Ele cedeu parte dos seus terrenos para construção de um CMEI e de uma escola municipal, isso é só para quem acredita na educação”.


Reconhecimento


Com a presença de alguns membros de comunidade acadêmica no evento, esses fizeram uso da palavra para ressaltar a relevância do homenageado no ramo da educação. Mustafa Issa, representante da Unioeste, pontou: “Vim te trazer o abraço de toda a comunidade acadêmica e te parabenizar. Esse título que vem hoje com muita justiça. Trago o carinho da Unioeste porque também teve a coragem de trilhar o caminho da universidade, do conhecimento”.


Rodne de Oliveira, vice-reitor da Unila, destacou: “Quando recebemos o convite para essa homenagem imaginamos que tínhamos de estar presentes porque essa trajetória nos inspira porque cremos na educação. Somos jovens, a Unila tem apenas 14 anos, mas temos consciência da nossa missão. Sempre vamos lembrar dos seus relatos dos momentos que temos de tomar decisões que valorizem a educação. Nós somos universidade de migrantes. Também nos sentimos comprometidos com o futuro de Foz. O seu exemplo nos inspira. Deixo aqui o registro da Unila como reconhecimento da justa homenagem que o senhor recebe hoje”.


Sheik Mohamad Khalil – guia religioso da sociedade beneficente islâmica de Foz do Iguaçu disse: “Me sinto honrado de estar entre todos vocês. Uma homenagem para toda comunidade árabe, todos que lutaram, trabalharam para ter uma cidade de paz na convivência entre todas as etnias”.


O representante do Executivo, Nilton Bobato, destacou: “Me honra muito esse cidadão exemplar. Uma pessoa visionária, com uma vontade enorme de as pessoas viverem melhor. Ele é uma referência na comunidade árabe-libanesa. Barakat talvez seja a pessoa que melhor representa essa essência, essa cultura toda que pulsa na comunidade árabe de origem libanesa de Foz. Exemplo eterno de convivência pacífica entre toda diversidade que compõe essa comunidade”.


O presidente do Legislativo, vereador João Morales, acrescentou: “Dr Arialba, que foi presidente da Casa de Leis e está aqui nesta noite e Dr. Barakat foram pessoas que me inspiraram a ser político na cidade. Vocês foram referência para mim, quando ainda era muito menino. Gratidão”.


Agradecimento do mais novo cidadão honorário de Foz


“É uma honra muito grande para mim. Eu nasci em 1939, desmaiei de fome em 1947 no fim da 2ª guerra mundial. Cristo é um exemplo, amar o outro como a si próprio. Eu nasci em 1939, desmaiei de fome em 1947 no fim da 2ª guerra mundial. Por isso a primeira coisa que fiz foi visitar a questão da merenda escolar em Foz, porque não queria que as crianças passassem fome. Essa tríplice fronteira é a Singapura do futuro, com certeza”, declarou Barakat.


Nascido no Líbano, ele tem uma rica herança cultural e laços profundos com Foz do Iguaçu, onde seu avô emigrou em 1892. Seu pai, Ibrahim Mohamad Barakat, foi um dos primeiros mascates na cidade, chegando em 1950. Formado em Engenharia Eletrônica, Mohamad estudou nos EUA e no Canadá.




Foto: Christian Rizzi - Câmara Fozv

1 visualização0 comentário

Comments


bottom of page