China tem maior número diário de casos de covid-19 em dois anos


País sofre com efeitos da variante Ômicron


A China continental registrou seu maior número diário de novas infecções locais sintomáticas por covid-19 em cerca de dois anos, com a variante Ômicron altamente transmissível pressionando a política rígida do governo de conter cada surto rapidamente.

O país relatou 214 casos transmitidos internamente com sintomas confirmados no domingo, a maioria nas províncias de Guangdong, Jilin e Shandong. É o maior número de casos diários desde o início de março de 2020, quando as autoridades começaram a contar separadamente as infecções encontradas nas cidades e os casos que chegam de fora do continente. Os mais recentes surtos de vírus locais da China são pequenos para os padrões globais e o país está aderindo à política que exige que as autoridades locais identifiquem e coloquem rapidamente em quarentena todas as infecções e seus contatos próximos, além de impor restrições de viagem.


Infecções assintomáticas

O número de casos assintomáticos transmitidos subiu para 312 no domingo, total diário mais alto desde que a China começou, no fim de março de 2020, a classificar infecções assintomáticas separadamente dos casos confirmados. Em Xangai, embora apenas três casos sintomáticos tenham sido relatados no domingo, os casos assintomáticos locais atingiram 45, o maior nível em quase dois anos. O programa de vacinação em massa da cidade levou ao maior número de casos assintomáticos, disse uma autoridade de saúde de Xangai, em entrevista coletiva.

Não houve novas mortes no domingo, deixando o número de óbitos inalterado em 4.636. Até 6 de março, a China registrou 111.195 casos com sintomas confirmados, incluindo locais e os que chegaram de fora.

0 visualização0 comentário