Cerca de 24% da população de Foz pode receber o auxílio emergencial


Segunda parcela do benefício começou a ser paga no domingo (16); Secretaria de Assistência Social trabalha com cerca de 60 mil beneficiários no município


Cerca de 24% da população de Foz do Iguaçu pode receber o auxílio emergencial 2021 do governo federal. A Secretaria de Assistência Social trabalha com cerca de 60 mil beneficiários, conforme o registrado no ano passado. O pagamento das parcelas começou em 30 de abril e segue até julho. "Esse benefício é um alento para muitas famílias que estão sofrendo com os impactos da pandemia do coronavírus", disse o secretário da Assistência Social, Elias de Sousa Oliveira.


A segunda parcela começou a ser paga neste domingo (16). O calendário dos depósitos se mantém de acordo com as datas de nascimento dos beneficiários. Os saques em espécie começam a ser liberados a partir do dia 8 de junho e seguem até o dia 8 de julho. Para os beneficiários do Bolsa Família, a segunda parcela começa a ser paga nesta terça-feira (18). O calendário segue as datas regulares do benefício, a partir do número final do NIS.


O secretário de Assistência Social explica que a prefeitura tem ações que amenizam a situação de vulnerabilidade de algumas famílias. Além do auxílio federal, as pessoas mapeadas pela secretaria, as quais precisam da provisão de alimento, estão recebendo também a cesta básica que é distribuída pelos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS).


Nos últimos quatro meses, foram distribuídas aproximadamente 10 mil cestas básicas. A Secretaria destaca ainda que a rede pública de ensino tem entregue os kits de alimento aos pais dos alunos, além de outras campanhas de arrecadação de alimentos. "Sabemos que a necessidade pode ir além do alimento e, quando se tem o alimento, uma conta de água ou de luz que pode ser paga com o auxílio", disse o secretário.


Valor médio do auxílio


O valor médio do benefício será de R$ 250, variando de R$ 150 a R$ 375, a depender do perfil do beneficiário e da composição familiar. Têm direito ao benefício as famílias com renda mensal total de até três salários mínimos, desde que a renda por pessoa seja inferior a meio salário mínimo, mas quem seleciona as famílias a receber o auxílio é o governo federal. Os municípios recebem o repasse e a lista constando aqueles que serão contemplados pelo valor em dinheiro, tanto os que estão no Cadastro Único quanto o que solicitaram em 2020 ao Governo Federal por meio do aplicativo Caixa Tem.


A Caixa Econômica Federal orienta os beneficiários com dúvidas sobre o auxílio a ligarem na central telefônica 111, que funciona de segunda a domingo, das 7h às 22h, ou pelo site.


Calendário para pagamento da 2ª parcela - Crédito em poupança social digital


Nascidos em janeiro - 16/5

Nascidos em fevereiro - 18/5

Nascidos em março - 19/5

Nascidos em abril - 20/5

Nascidos em maio - 21/5

Nascidos em junho - 22/5

Nascidos em julho - 23/5

Nascidos em agosto - 25/5

Nascidos em setembro - 26/5

Nascidos em outubro - 27/5

Nascidos em novembro - 28/5

Nascidos em dezembro - 30/5


Calendário de pagamento da 2ª parcela para quem faz parte do Bolsa Família


Final NIS 1 - 18/5

Final NIS 2 - 19/5

Final NIS 3 - 20/5

Final NIS 4 - 21/5

Final NIS 5 - 24/5

Final NIS 6 - 25/5

Final NIS 7 - 26/5

Final NIS 8 - 27/5

Final NIS 9 - 28/5

Final NIS 0 - 31/5


A nova rodada do Auxílio Emergencial será paga em até quatro parcelas, em ciclos de pagamentos, conforme calendário divulgado. Lembrando que não é possível acumular o Auxílio Emergencial e o Bolsa Família. Em vez de acumular, o beneficiário ficará com o maior benefício, desde que cumpra todas as regras definidas. Ao final do período de pagamento do auxílio, o Bolsa Família voltará a ser pago.


(Com informações da Caixa Econômica Federal)


Link: https://www5.pmfi.pr.gov.br/noticia-47915

0 visualização0 comentário