Barreiras sanitárias em Foz entram em discussão no Legislativo


Comissão de Turismo cria comitê fronteiriço para dialogar com autoridades de BR e PY

Barreiras sanitárias em Foz entram em discussão no Legislativo

A Comissão de Turismo, Indústria, Comércio e Assuntos Fronteiriços da Câmara de Foz se reuniu na manhã desta terça-feira, 01 de junho, para debater a criação de Comitê de trabalho a respeito da região de fronteira. Durante a palavra livre na sessão de hoje o assunto entrou em debate. Oportunidade em que diversos vereadores se manifestaram e questionaram as barreiras sanitárias nas região da Vila Portes e a necessidade de busca de equilíbrio para que comerciantes do bairro não sofram com isso.


O foco da ação da comissão de turismo é que governo federal entenda que barreira sanitária deve ser instalada na região de fronteira de fato, mais próxima à Ponte da Amizade. Participaram da reunião, os vereadores: Galhardo (Republicanos), João Morales (DEM) e Vereadora Anice Gazzaoui (PL). O intuito é dialogar com entidades e autoridades, a respeito da segurança e do enfrentamento da covid. A comissão já esteve em diálogo com o vice-ministro do interior do Paraguay e devem se reunir na próxima quarta-feira para novos encaminhamentos.


A Vereadora Anice Gazzaoui (PL), presidente da Comissão de Turismo, explanou: “Foz e Ciudad Del Este devem ser considerados municípios estratégicos para vacinação em massa. A cidade paraguaia é o polo comercial mais importante do Paraguai. Foz é um município atípico. Foz está localizada geograficamente com duas fronteiras internacionais e três aeroportos internacionais. As barreiras sanitárias devem vir em um projeto do governo federal. Nós, enquanto município, não temos jurisdição para região de fronteira. Quando eu era diretora da 9ª regional de saúde e tivemos epidemia de febre amarela, o governo à época fez uma doação de vacinas para o Paraguai, controlamos a epidemia. Agora jogar responsabilidade que é 100% do governo federal”.


Durante a palavra livre na sessão de hoje, alguns vereadores se manifestaram a respeitos das barreiras sanitárias instaladas na região da Vila Portes. O vereador Cabo Cassol (Podemos) questionou a medida, que “estaria sufocando os comerciantes”. “São iniciativas, que no desespero de salvar vidas, o governo acaba tomando medidas que talvez não sejam muito adequados”, afirmou o vereador Ney Patrício (PSD).


O vereador Galhardo (Republicanos), que também integra a comissão de turismo, pontuou: “Em relação à vacinação em massa, Foz é município de turismo e de fronteira, é uma situação muito peculiar a de Foz do Iguaçu. Precisamos pensar nesses trabalhadores. Estamos buscando reconhecimento do governo federal para que assumam que somos uma região diferenciada, temos 258 mil habitantes, mas 450 mil cartões SUS. Então, buscamos que a referência sejam os cartões SUS, tanto para recebimento de vacinas, quanto de insumos”. O vereador João Morales (DEM), também membro da comissão, destacou que “estamos buscando diálogo junto com governo paraguaio, para chegarmos a um denominador comum de toda questão fronteiriça, sanitária, para chegarmos a um consenso também a respeito dessas barreiras sanitárias”.

2 visualizações0 comentário