Barbearia de Foz do Iguaçu faz apologia à violência contra a mulher

Atualizado: Ago 8

A comemoração da criação da Lei Maria da Penha, sancionada em 7 de agosto de 2006, como Lei n.º 11.340, foi marcada em Foz do Iguaçu, por uma publicação infeliz de uma barbearia da cidade. Ao invés de celebrar a grande vitória para as mulheres, o estabelecimento publicou um arte com uma foto cortada de uma homem batendo nas nádegas de uma mulher. A publicação "comemora" o dia de criação da Lei Maria da Penha de uma forma contrária ao real valor da lei. No texto da legenda as seguintes frases: "Se bater, bata direito. Denuncie se ele não fizer direito. Dá um check na agenda". Antes do autor apagar a barbaridade, haviam muitos comentários machistas. Logo em seguida, à partir da repercussão negativa, o post foi apagado.




Um pedido de desculpas foi publicado.



O proprietário do estabelecimento culpou o Social Mídia, que por sua vez publicou que as ordens foram diretas do dono do negócio.



E não é a primeira vez que as mídias sociais da barbearia refletem a ignorância humana.



Lei Maria da Penha

Vale resaltar que a lei visa proteger a mulher da violência doméstica e familiar e ganhou este nome devido à luta da farmacêutica Maria da Penha para ver seu agressor condenado. A lei serve para todas as pessoas que se identificam com o sexo feminino, heterossexuais e homossexuais. Isto quer dizer que as mulheres transexuais também estão incluídas. Igualmente, a vítima precisa estar em situação de vulnerabilidade em relação ao agressor. Este não precisa ser necessariamente o marido ou companheiro: pode ser um parente ou uma pessoa do seu convívio

1,379 visualizações1 comentário

Foz do Iguaçu - Paraná

©2021 por Portal Fronteiras. Orgulhosamente criado e desenvolvido por Agência Ludkus.