top of page

Ambulatório de Feridas estará em novo endereço na próxima semana


Unidade de atendimento especializado terá sede própria no Campos do Iguaçu; inauguração acontece na terça-feira (09) às 8 horas


A Prefeitura de Foz do Iguaçu entrega na próxima terça-feira (09) a nova sede do Ambulatório de Tratamento de Feridas e Atendimento Especializado, na Rua Capibaribe, 1.695, no Campos do Iguaçu. A cerimônia, que contará com a presença do prefeito Chico Brasileiro e da secretária de saúde, Rose Meri da Rosa, terá início às 8h.


Fundado há 14 anos para atendimento ao pé diabético, o ambulatório de feridas funciona hoje dentro da UBS do Maracanã, atendendo em média 500 pacientes por mês, a maioria idosos com comorbidades.


A nova unidade vai funcionar no prédio que abrigou o posto de saúde do Campos do Iguaçu e estava desativado. O município investiu cerca de R$ 290 mil na reforma do espaço, que conta agora com sete salas, sendo quatro consultórios (dois para atendimentos dos enfermeiros, um consultório para médico vascular e um para equipe multiprofissional), além de almoxarifado, copa, depósito de materiais e espaço para limpeza de instrumentais utilizados em curativos. O ambulatório terá ainda rampas de acessibilidade, banheiros adaptados e acesso para ambulância e serviço de transporte social.


A equipe é formada por dois enfermeiros, três técnicos/auxiliares de enfermagem e um médico vascular e posteriormente deverá receber o apoio de novos profissionais, como nutricionista, psicólogo e fisioterapeuta e um médico clínico geral.


O atendimento no novo endereço inicia na quarta-feira (10), das 7h às 13h.


História


Quando foi criado, em 2009, o ambulatório funcionou no Centro de Especialidades Médicas (CEM), na Avenida Paraná e em 2010 foi transferido para o Poliambulatório Nossa Senhora Aparecida, no Porto Meira, onde funcionou até maio de 2020.


“Desde o início da pandemia estamos, de forma improvisada, no posto de saúde do Maracanã, mas o sonho de uma sede própria sempre existiu. Precisávamos de um local adequado e acessível aos nossos pacientes, que na grande maioria são idosos e utilizam cadeira de rodas ou andador”, explica a enfermeira responsável Jaciara Clarice Krummenauer.


Trabalhadora do ambulatório desde a sua fundação, em 2009, Jaciara conta que a união de esforços entre médicos da Atenção Especializada e a ADIFI (Associação dos Diabéticos de Foz do Iguaçu) foi responsável pela elaboração do Protocolo de Diabetes no município, que resultou na criação do então ambulatório do pé diabético.


“Uma comissão de profissionais elaborou o protocolo e surgiu então a necessidade de um atendimento especializado. Iniciamos as atividades em 2009 para atender as sequelas dos diabéticos, mas observamos novas demandas, como as úlceras venosas decorrentes das varizes e, a partir desse momento, em 2010, surge o ambulatório de feridas, para tratar de outras necessidades”, explica.


Atendimentos


Todos os atendimentos são referenciados pelas unidades de saúde, ou seja, o paciente precisa primeiro passar pela avaliação clínica na UBS para ser encaminhado ao ambulatório.


As principais demandas são de pessoas com úlceras vasculogênicas decorrentes de varizes; lesões do pé diabético e úlceras por pressão, lesões que ocorrem especialmente em pacientes acamados, resultantes da pressão prolongada sobre a pele.


Mais de 90% do público atendido são idosos e pessoas com comorbidades, como diabetes, hipertensão, doenças renais, cardiopatias e outras. O ambulatório também atende pacientes vítimas de queimaduras e outras lesões e dá apoio às equipes de atendimento domiciliar.


Homenagem


O Ambulatório de Feridas de Foz do Iguaçu levará o nome do cirurgião vascular Godofredo Marques Neto, um dos responsáveis pela criação do espaço. Nascido em Curitiba e formado em medicina pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul em 1977, Godofredo iniciou sua atuação em Foz do Iguaçu em 1991, passando por importantes hospitais da cidade. Integrou o corpo clínico da Santa Casa Monsenhor Guilherme, no Hospital Municipal Padre Germano Lauck, além dos hospitais da Unimed, Cataratas e Costa Cavalcanti e clínicas do município. Foram 42 anos dedicados aos cuidados e à cura de pessoas por meio da medicina. O médico faleceu em 13 de março de 2020, após sofrer um infarto fulminante na residência onde morava com esposa e filhos.


Link: https://www5.pmfi.pr.gov.br/noticia.php?id=51941

0 visualização0 comentário

Comments


bottom of page